A revolução digital é um grande salto para as vendas on-line no Brasil

Em 2020, com a chegada da pandemia, o que começou como uma resposta à crise acabou se tornando uma nova estratégia, com grandes oportunidades e grandes implicações na forma como os compradores e vendedores se relacionam comercialmente.



Além da aceleração das transformações digitais, tanto para as grandes quanto para as pequenas empresas, tivemos uma mudança significativa nos processos de vendas e captação de clientes.


As interações remotas e de autoatendimento ofereceram inúmeras vantagens aos consumidores como obter informações, fazer pedidos, acionar o suporte, providenciar serviços e desfrutar da velocidade e conveniência oferecidos por esse sistema de vendas que estão presentes em diversas plataformas como sites de ecommerce e até mesmo nas mídias sociais.



Como já era de se esperar, uma boa parcela dos consumidores pretendem continuar comprando on-line e não têm interesse em retornar às vendas presenciais, mesmo em setores onde os modelos de vendas de campo tradicionalmente dominam, como produtos farmacêuticos e médicos.


O sinal mais notável de que as vendas digitais vieram para ficar é o conforto que os compradores demonstram ao fazer grandes compras e novos pedidos on-line.


Antigamente, as aquisições no comércio eletrônico resumiam-se, sobretudo, a itens menores e peças de movimento rápido. No entanto, atualmente, o cenário é outro.


Só no Brasil, mais de 50% dos consumidores afirmam que estão abertos para fazerem novas compras, totalmente autônomas ou remotas com valores agregados. Ou seja, seu cliente está on-line, e é lá que o seu produto/serviço deve estar também.


Se você estiver precisando de uma consultoria de marketing, entre em contato conosco agora mesmo por e-mail ou através do nosso Whatsapp. É totalmente gratuito!

4 visualizações0 comentário

Site desenvolvido por Capital Criativa